Home

 

                                          Cronologia de São Francisco

 

 

1181/82 - Verão ou outono (junho-dezembro): nasce em Assis. Batizado com o nome de Giovanni di Pietro (Pai) di Bernardone (avô).Mudado para Francisco.

1202 - Guerra entre Perusa e Assis. Assis vencida em Collestrada. Francisco, com 20 anos, passa um ano preso em Perusa. Resgatado pelo pai, devido à doença. Nesse tempo parece que a família de Clara está refugiada em Perusa : ela com 8/9 anos de idade.

1204 - Longa doença.

1204 - Fim, ou primavera de 1205 (entre março - junho): parte para a guerra na Apúlia, no sul.Volta após visão e mensagem de Espoleto. Começo da conversão gradual.

1205 - Outono (setembro a dezembro): mensagem do crucifixo de São Damião. Conflito com o pai.

1206 – Janeiro – Fevereiro: questão perante o bispo Dom Guido II (1204 a 30 de junho de 1228). Primavera (março - junho): em Gúbio, perto de Assis, cuida dos leprosos.
Verão, provavelmente em julho: volta a Assis. Veste-se de eremita e começa a reparação da capela de São Damião.

1206 - Verão a
1208 - Janeiro ou fevereiro: trabalha na reparação de São Damião, San Pietro e Santa Maria Degli Angeli ou Porciúncula.

1208 - 24 de fevereiro: ouve o evangelho da missa de São Matias, na Porciúncula, sobre a missão Apostólica.
16 de abril: recebe em sua companhia os irmãos Bernardo de Quintavalle e Pedro Cattani. No dia 23, recebe o irmão Egídio na Porciúncula.

1209- Ou 1210.Os frades mudam-se para a Porciúncula, depois que um camponês toma o rancho para estábulo de seu burro.
Possível começo da Ordem Terceira Secular. A Porciúncula era dos beneditinos cluniacenses que a emprestaram a Francisco. Torna-se o berço da nova Ordem.

1211 – Verão (junho – setembro): Francisco vai a Dalmácia e retorna.

1212 – 18 -19 de março: na noite do domingo de Ramos, a nobre jovem Clara di Favarone foge de casa e é recebida na Porciúncula. E por fim recolhe-se a São Damião, onde fica até sua morte em 1253. Segue-a a irmã Inês, 16 dias depois.

1213 – 8 de maio: em São Leão, perto de S. Marino, o conde de Chiusi, Orlando Cattani, oferece a Francisco o Monte Alverne (La Verna), perto de Arezzo, para
servir de eremitério. É o monte da crucifixão de Francisco, em 1224.

1216 - Verão (junho-setembro): Francisco obtém do sucessor de Inocêncio III, o Papa Honório III, em Perusa, a indulgência da Porciúncula.

1219 – 26 de maio: capítulo geral de Pentecostes.
Grandes Missões no exterior. Os que vão a Marrocos, são martirizados e depois canonizados como os Protomártires franciscanos (Beraldo, Pedro, Acúrsio, Adjuto, Otão: +1220). Movido por esse fato, Santo Antônio, então Cônego regular de Coimbra com o nome de Fernando, pede ingresso na Ordem Franciscana.

1220 - O Cardeal Hugolino é nomeado o protetor da Ordem.
1220 – ( ou 1217 – 18?): Francisco entrega o governo da Ordem a Frei Pedro Cattani, como seu vigário.

1221 - Março: morre Frei Pedro Cattani .
Maio: capitulo geral de pentecostes. Frei Elias de Cortona é eleito vigário em substituição ao falecido. É aprovada a regra da Ordem Terceira Secular pelo Papa Honório III.

1223 – 29 de novembro : Honório III aprova, com bula papal, a Regra definitiva, ainda hoje em vigor. Provavelmente houve colaboração dos frades e do representante da Santa Sé.
24/25 de dezembro: na noite de Natal, Francisco celebra a festa em Greccio, junto a um presépio.

1224 – 15 de agosto a 29 de setembro: Francisco, com Frei Leão e Frei Rufino, passa no Alverne, preparando-se com uma quaresma de oração e jejum para a festa de São Miguel Arcanjo. Em setembro, tem a visão do Serafim alado e recebe os estigmas.

1225 - Recebe a promessa de vida eterna. Depois de uma noite dolorosa, atormentado pela dor e por ratos, compõe o Cântico do Irmão Sol. Junto com Santa Clara.

1226 – 3 de outubro, à tarde : Francisco cantando “mortem suscepit” (morreu cantando). No domingo seguinte, 4 de outubro, é sepultado na Igreja de São Jorge, na cidade de Assis, mas o cortejo fúnebre passa antes pelo mosteiro de São Damião, para a despedida de Clara.

1228 - 16 de julho: Francisco é canonizado. Relíquias transladadas para a nova Basílica, em construção, em 25 de maio de 1230.

(Cronologia baseada nas Fontes Franciscanas, editora Vozes Ltda., 9 ed., Petrópolis- RJ, 2000).